Na segunda-feira (10.01), o Instituto Latino-Americano de Governança e Compliance Público (IGCP) ministrou o curso sobre Governança e Compliance Público para presidentes e gestores do Conselhos Regionais de Enfermagem, em Natal (RN).

O treinamento presencial de um dia, promovido pelo Conselho de Federal de Enfermagem (Cofen), contou com 55 participantes e concluiu o projeto de Formação na Cultura de Integridade COFEN/COREN, que alcançou cerca de mil alunos online no ano de 2021.

O evento com duração de um ano tem como intuito fortalecer princípios da administração pública, a cultura de conformidade com normativas, a governança pública e os mecanismos de combate à corrupção.

De acordo com o coordenador do Comitê de Anticorrupção e Compliance da Rede Governança Brasil (RGB), Bruno Ferola, foram apresentados sete módulos, com partes teóricas da Lei Anticorrupção, contexto de combate corrupção, missão, visão e valores. “Falamos bastante sobre o código de conduta, políticas internas de compliance, importância de um bom plano de comunicação e treinamentos”, explicou.

Já no período da tarde foi ministrado assuntos voltados sobre pesquisa reputacional de terceiros, investigações coorporativas, auditoria e monitoramento. Ferola fez um balanço do curso com a participação de representantes dos conselhos. “Uma turma muito participativa que entendeu, de fato, a importância do papel deles como líderes e suportar o programa apoiando-os diariamente em cada uma das suas unidades”, analisou.

Ainda segundo o especialista, a capacitação vai ajudar bastante a disseminar a cultura de integridade nos conselhos e elevar os padrões dos controles internos em termos de integridade para toda instituição.

“Foi ótimo contribuir com o curso. Esse é um projeto anual do Conselho Federal de Enfermagem com repercussão em todos os conselhos regionais do Brasil”, avaliou Ferola.

“Foi muito bom participar do evento do COFEN/COREN, porque conseguimos mostrar uma nova faceta da governança. Além do compliance e integridade, mostramos o programa de LGPD [Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais], o escritório de privacidade que a gente tem como um dos produtos de governança”, completou Lucas Paglia, coordenador do Comitê de Governança em LGPD da RGB. 

Programa de Integridade

O Programa de Integridade compreende políticas e procedimentos com o objetivo de prevenir, identificar e combater fraudes, corrupção e demais desvios de conduta. A adoção de medidas para a estruturação, execução e monitoramento do programa está prevista na portaria 57/19 da Controladoria-Geral da União (CGU) e na lei de anticorrupção brasileira –  12.846/13.

Assessoria de Imprensa do IGCP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.